6 de agosto de 2013

Livros Que Eu Amo - Projeto 6 on 6

Ou projeto 666.

Brincadeirinha.

Conversando com outras blogueiras, acabei decidindo participar de um projeto fotográfico. A idéia era a seguinte: 6 blogs postariam 6 fotos tiradas por eles sobre um tema específico todo dia 6 por 6 meses.
Agora que estou contando, seria projeto 6666, o que faz a piada acima meio besta. Enfim.  

O tema desse mês é "livros que mudaram sua vida". Parece ser razoavelmente simples, mas eu estudo longe da cidade dos meus pais, e na hora da mudança, tive que escolher quais livros levaria comigo, e a maior parte dos livros já lidos acabou ficando pra traz. De forma que acabei ficando um pouco limitada. Mas dei meu jeito, e escolhi falar de três livros que tem um significado especial para mim e não estão há 601 km de distância. 



Vamos começar do começo. Eu recentemente recuperei esse livro das mãos de uma menina com quem eu costumava morar, mas não via muito. Minha tia avó me deu O Pequeno Príncipe quando eu tinha uns 9 anos, por que ela achava um pouco absurdo que uma menina não tivesse ainda lido esse livro tão apropriado. Gente mais velha tem dessas coisas. Esse livro é importante pra mim especialmente por causa da dedicatória, que também fotografei. Eu adoro dedicatórias em livros, o que é meio estranho, por que sempre achei que escrever num livro é uma espécie de crime. Mas para dedicatórias, eu abro uma exceção. Acho que faz parte da história do livro. Mesmo dedicatórias que não foram escritas pra mim são especiais. 



Já esse livro é um duplo. Ele contem Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Braz Cubas. Encontrei numa feirinha que um cara da faculdade montava no patio de vez em quando. Minha intenção é dar pra minha irmã assim que eu conseguir ler Dom Casmurro. A coisa é a seguinte: jamais conseguir ler Dom Casmurro até o fim. Tentei diversas vezes. No ensino médio, eu sempre tentava ler, mas em algum momento abandonava. Eu conheço a história toda. Eu estudei o conteúdo diversas vezes pro vestibular. Eu gosto da história. Mas quando começo a ler, meu cérebro bloqueia. Não sei porque. Qualquer dia desses vou tentar de novo. É uma questão de honra. Já Memórias Póstumas, eu li e adorei. Não tive a menor dificuldade. Adorei o cinismo. Escolhi mostrar a genial dedicatória de machado, ao invés de qualquer parte de Dom Casmurro. Minha só leu o último, e por isso comprei pra ela: Assim nós duas temos algo de novo para ler. Mas olha, esse Dom Casmurro tá difícil...



Esse livro foi a única coisa que eu já ganhei em um sorteio on-line, e olha, que bom que ganhei. A maioria das pessoas lembra de Tolkien por causa de O Senhor dos Anéis, e mais recentemente, O Hobbit. Esse livro conta uma história muito mais antiga, ambientada milênios antes do anel ser sequer forjado. Hurin é capturado em batalha e é condenado por Morgoth a observar os filhos dele se foderem a vida inteira, porque morgoth simplesmente possui poder bruto suficiente pra fazer isso acontecer pela sua pura vontade. 

Pausa porque isso é importante: O cara é tão poderoso que a vontade dele é suficiente pra fazer o universo inteiro conspirar contra as pessoas que ele não gosta. É lindo. 



A quem interessar possa: A igreja que aparece no fundo das imagens é a Igreja de Nossa Senhora do Pilar, no centro de Ouro Preto. Achei que ficaria bacana.

A Daniela Cruz do Mis Pasiones também está participando. As outras participantes parecem ter perdido o mês. UPDATE: A Bruna conseguiu participar no dia seguinte, olha o post dela aqui!

E você? Quais são os livros que mais te marcaram, e por que? Pode comentar, eu não mordo.

2 comentários:

Daniela Cruz disse...

Eu amo dom casmurro!!!
A minha outra edição do pequeno príncipe é igual a sua.

Nunca fui a ouro preto!!! ainda vou conseguir.

adorei adorei o post viu?

Mil beijocas

www.danimispasiones.com

Jairo C. disse...

Aprovo sua seleção Natalia, embora (pode me xingar, eu deixo) nunca tenha lido o Pequeno Príncipe, me parece um bom livro. Dom Casmurro é ótimo, mas Memórias Póstumas é sem duvida espetacular, para mim um sério candidato a melhor livro da literatura brasileira. Sobre o universo de Tolkien, não há o que dizer. Sou apaixonado.
Lerei seu blog mais vezes.
"Inté"!

Postar um comentário

 
Ir ao Topo Ir ao Fundo