1 de fevereiro de 2012

Sobre seguir conselhos

Frequentemente, quando precisamos tomar alguma decisão, acabamos tendo muitas pessoas ao nosso redor que nos dizem para proceder desse ou daquela forma, discordando completamente da nossa própria opinião.


Especialmente quando somos jovens, é insistido que sigamos seus conselhos, ao invés de nossos instintos. Eu entendo que isso é feito na maior parte das vezes com a melhor das intensões, por pessoas que passaram por situações semelhantes, ou tem um conhecimento maior sobre aquela área específica. Ainda assim, eu prefiro confiar no meu próprio taco.

É obvio que eu tenho muito menos experiencia de vida do que meus pais. Eles devem, matematicamente, saber muito mais do que eu em uma miríade de assuntos. Mas eu tenho ALGUMA experiencia de vida. Eu não nasci no momento em que tenho que decidir algo. Nos meus 18 anos eu lidei com pessoas, eu passei por dificuldades e tive problemas. Menos, mas tive. E a minha experiência vale tanto quanto qualquer outra. Se eu cedesse a opinião de outros, como meus pais ou amigos, eu estaria simplesmente negando tudo aquilo que eu já vivi e experienciei, e declarando que aquilo que os outros aprenderam é mais relevante do que o que eu aprendi na vida.

Talvez isso me propicie mais erros e tropeços pelo caminho, mas eu tenho o direito de ver o mundo por mim mesma, e aprender o que houver para ser aprendido por conta própria, nos meus próprios passos. Tenho o direito de viver minha vida pessoalmente, e não através de relatos dos outros. Isso não significa que tudo o que nos for dito deve ser ignorado, mas não devemos diminuir o peso da nossa própria opinião ao decidir o que é melhor para nós. Mesmo porque, nem sempre o que os outros acham que é o certo e melhor de fato o é. Eu prefiro cometer erros novos à cometer erros de segunda mão.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Ir ao Topo Ir ao Fundo